Volume
Redes
Sociais
Desfalcado de artilheiro, Santos encara defesa que quase não é vazada
01/05/2018 - 10h57 em ESPORTE

Desfalcado de artilheiro, Santos encara defesa que quase não é vazada

Nos últimos nove jogos, Nacional só levou dois gols. Peixe não terá em campo os autores de quatro dos seis gols do time na Libertadores

 

 

O Santos foi o time que mais maltratou a defesa do Nacional em 2018. Só o Peixe conseguiu vazar o time uruguaio mais de duas vezes na temporada – na vitória de 3 a 1 no Pacaembu, em 15 de março. E a pancada parece ter feito bem à equipe tricolor: desde então, foram nove jogos e apenas dois gols sofridos.

A defesa é um ponto forte do Nacional. O ataque é econômico (foram 34 gols em 22 jogos no ano, média de 1,5 por partida), mas o sistema de proteção funciona bem: foi vazado apenas 12 vezes (média de 0,5).

Depois da derrota para o Santos, o Nacional passou seis partidas seguidas sem sofrer gols (cinco pelo Campeonato Uruguaio e uma pela Libertadores), mesmo por vezes poupando titulares. E o mais expressivo: dos 22 jogos no ano, não sofreu gols em 14.

 
Eduardo Sasha desfalca Santos no reencontro com o Nacional (Foto: Agência Estado)Eduardo Sasha desfalca Santos no reencontro com o Nacional (Foto: Agência Estado)

Eduardo Sasha desfalca Santos no reencontro com o Nacional (Foto: Agência Estado)

Os jogos do Nacional desde a derrota para o Santos:

 

  • Racing 0 x 1 Nacional - Campeonato Uruguaio
  • Nacional 1 x 0 River Plate - Campeonato Uruguaio
  • Montevideo Wanderers 0 x 2 Nacional - Campeonato Uruguaio
  • Nacional 0 x 0 Liverpool - Campeonato Uruguaio
  • Real Garcilaso 0 x 0 Nacional - Libertadores
  • Nacional 1 x 0 Boston River - Campeonato Uruguaio
  • Peñarol 1 x 1 Nacional - Campeonato Uruguaio
  • Nacional 4 x 0 Real Garcilaso - Libertadores
  • Nacional 2 x 1 Atenas - Campeonato Uruguaio

 

Quebrar a marcação adversária será um desafio ainda maior para o Santos por causa dos desfalques. Eduardo Sasha, seu goleador na temporada, com seis gols, está fora da partida. Ele tem dois gols na Libertadores. 

 

- Sabemos que vai ser difícil. Mas temos bons jogadores. O Copete entrou no lugar do Sasha no último jogo e deu conta do recado. Quem está aqui, está preparado para fazer uma grande partida – disse o volante Alison em Montevidéu.

 
 

Relembre a vitória do Santos sobre o Nacional, por 3 a 1, no Pacaembu, em 15 de março

Os autores de quatro dos seis gols do Santos na Libertadores não começarão a partida: Sasha (dois); Lucas Veríssimo (um), suspenso; e Arthur Gomes (um), por opção de Jair Ventura. Os outros dois gols do Peixe na competição foram de Gabigol e Rodrygo. Eles serão titulares no Parque Central.

Para os uruguaios, manter a solidez também será um desafio. Eles não terão o lateral-direito titular, o argentino Peruzzi, lesionado. Com isso, Fucile, ex-jogador do Santos, deve passar da lateral esquerda para a direita, com a entrada de Espino do outro lado. A dupla de zaga, com Corujo e Polenta, será mantida.

O Santos deve ter Luiz Felipe no lugar de Lucas Veríssimo na defesa. Time provável: Vanderlei, Daniel Guedes, Luiz Felipe, David Braz e Dodô; Alison, Léo Cittadini e Jean Mota; Copete, Gabigol e Rodrygo.

 

FONTE:GLOBO.COM

COMENTÁRIOS